Bem vindo ao EvRec

Fã Clube Evanescence Recife

Nova Campanha: Evanescence no Recife 2016

Participe agora da campanha no Facebook!

E a banda de abertura?

Confira nossa lista de sugestões de bandas para abrir o show do Evanescence em Recife!

Faça parte desta família!

Inscreva-se no Fã Clube mais querido do Brasil!

Tour Evanescence no Brasil em 2012

Crystiano Pequeno relembra como foi a tour da banda em 2012.

sexta-feira, 18 de dezembro de 2015

EvRec TOUR 2012 - RECIFE #Parte 5/6

"O GRANDE DIA - 13/10/12"

Levantei da cama às 4h:20min, na verdade não lembro de ter dormido. Regina já estava no banho. Tomamos um café reforçado e pegamos um taxi até o Chevrolet Hall. Chegamos por volta das 6h:10min e como esperado já tinha um grupo de EvRecos que dormiram na fila e esperavam o outro grupo para render. Ri demais com Amanda e Gustavo contando como foi a “madrugada dos mosquitos do mal”, a chuva, o calor dentro do carro na tentativa de fugir dos mosquitos. Quanto mais as horas passavam mais EvFãs chegavam. Um mar de EvRecos, todos com a camisa do Fã Clube *_*


Eu e Regina resolvemos ir atrás da produção da banda ou da casa ou da XYZ, alguém responsável pelo M&G. Por trás do Chevrolet vimos os equipamentos da banda e procuramos por alguns contatos secret's e conseguimos entrar no Chevrolet Hall. Dentro vimos o pessoal organizando palco, a divisória que separava Front Stage da pista, a iluminação, mas não podíamos ficar muito tempo e nem tirar fotos (reclamaram quanto me viram tirando a segunda foto rsrs).


Infelizmente e como esperado ninguém da casa (Chevrolet) era responsável pelo M&G e eles deram os nomes dos responsáveis e a hora que provavelmente iria acontecer, 2h antes dos portões abrirem. Voltamos pra fila e o caos estava instaurado. – Crys faz alguma coisa? O pessoal está furando fila Crys... você o presidente e tem que resolver. As pessoas não queriam saber de rodízio, de guardar lugar na fila e com uma certa (bem restrita razão). Como vou saber se “Maria” dormiu aqui na fila se eu nem estava aqui pra ver? Outro fato foi todos que tinham a camisa do Fã Clube passar na frente dos outros. Outro reboliço foi um casal cara de pau ter furado a fila e resolveram dormir e fingir que ninguém estava reclamando com eles e a famosa frase da garota revoltada por ver o Fã Clube lucrando: “isso tudo é culpa da cocotinha desse Fã Clube”. Sinceramente? Eu estava muuuito feliz por todos EvRecos estarem alí depois de quase 5 anos lutando/sonhando para que o Ev tocasse na nossa cidade e é um comentários “injusto” e super “egoísta”, mas merecíamos (não todos rsrs) ficar onde estávamos na fila.


Quando o sol foi embora o pessoal ficou bronzeado (risos). Eu, Anninha e Regina fizemos outra investida para obter mais informações do M&G e ficamos aguardando do lado de dentro até chegar os responsáveis pelo Meet & Great, mas nossa atenção virou para Myla que estava sendo carregada nos braços de Gustavo (se não estou enganado) devido a uma queda de pressão. Fiquei tão nervoso vendo Camila deitada no meu colo puxando o ar com força. Na minha tentativa de acama-la falei bem baixinho: fica boa logo pra conhecer Amy... Vamos tentar participar do Meet. Na medida que Myla ficava “melhor”, chegou uma mulher de olhos puxados pedindo que liberassem a área, ela estava com uma lista e disse que só participaria quem estivesse nela e logo iria chamar (curta e grossa =P). Para a nossa surpresa a cantora Marina Elali e conhecidos dela já estavam dentro aguardando os outros serem chamados. Opa! Teve marmelada (risos). Teve até um cara que pagou para ir no lugar do outro amigo que não chegava, mas quando chegou teve que sair (deu pena) e não teve conversa. Conhecimento é tudo, né?! E quem disse que existia fila? Desorganizou tudo, quem estava atrás . Eu, Gina e Anninha tivemos que afastar os ferros no início da fila para poder entrar. Quando ouvimos a produção da banda passar o som todos gritaram e começaram a cantar. E quando descobrimos que o ingresso mais lindo da tour do Brasil seria engolido pela máquina? Tome fotos (kkkkk), autografei a bandeira de PE, distribuímos os balões, pulseiras de neon, os lanças pétalas, estrelas, rosas, confetes (as surpresas para o show).




Portões abertos, acho que fui o sétimo ou oitavo a passar e sai correndo ou melhor voando já sabendo o caminho e onde seria o melhor local. Ao meu lado esquerdo estavam Ionaly, Jéssica, Débora, Emerson e já no meu lado direito estavam Felipe, Guilherme, Isabelle. Aguardamos mais 1h30 pelo show do “The Used”. Já sabia cantar algumas músicas devido aos shows de Rio e Sampa. Momento hilário foi quando Isabele jogou sua pulseira de neon pro vocalista que insistiu colocar no braço (rsrsrsrs) e depois os confetes. Tanta intimidade resultou Bert jogando a água que “bebia” na cara de Isa (eca) e que caiu dentro da boca dela (infinitas crises de riso). Depois do show do The Used esperamos uns 50 minutos até que a música parou e apagaram as luzes... Setembro de 2003 ouço trecho de duas incríveis musicas (BMTL e MI) no filme “Demolidor”. Nem imaginava que eram da mesma banda, nem imaginava que semanas depois assistiria ao clipe de BMTL e lembraria do filme, nem imaginava que em breve compraria o CD e pôsteres, nem imaginava que seria tão fã e ficaria “alucinado” por ver o Ev tocando na TV ao vivo no RiR Lisboa em 2004, nem imaginaria que um dos meus melhores momentos seria assistindo ao DVD ABH com Raissa e Isabelle, nem imaginaria que seria presidente do melhor FC, nem imaginaria que em 2009 viajaria pra Sampa para ver ao show do Ev e conheceria a banda, nem imaginaria participar do RiR em 2011, M&G com Ev e assistir ao show e nem imaginaria viajar novamente pro Rio, Sampa e Fortaleza, mas EU SEMPRE IMAGINEI DESDE QUE VI O CLIPE GOING UNDER PASSAR NA MTV QUE AQUELA BRANQUELA UM DIA ESTARIA AQUI NO RECIFE FAZENDO O SHOW E ESSE DIA FINALMENTE CHEGOU. Começou o show com aquelas batidas eletrônicas e depois da bateria e Amy cantando “Do what you what you want...”. Uma explosão de gritos, confetes, todos cantando mais alto do que a própria Amy, ela chegou a comentar (risos). Estava tão emocionado que a vontade que eu tinha era de chorar em todas as músicas (kkkkkk) e só não digo que estava sonhando, porque estava quente demais, usando minha força para não ir de encontro a grade e nem deixar que as pessoas me levassem, sem falar do cotovelo de Felipe nas minhas costelas e os pisões que ele dava em mim. O momento mais especial de todos os shows do Evans que fui aconteceu durante a música “The Change” quando Amy estava cantando a segunda estrofe “Never meant to lie...”. Lee se ajoelhou bem na minha frente - ... But I’m not the girl you think you know... - sorrio e piscou PRA MIM - ... The more that I am with You... - ainda olhando, olhou pro fundão, pra mim novamente - The more that I am all alone - se levantou e eu chorei (kkkkkkk).














Meus lançadores de estrelas foram tomados pelo segurança, ele alegou que eu poderia machucar a cantora. Na metade do show muitos já estavam passando mal por causa do aperto, calor, muita emoção e Felipe me pedia para chamar os bombeiros todo instante, porque não aguentava mais. Porém, quando eles chegavam Lipe falava que estava tudo bem (não queria perder o show, né?!). E faltando poucas músicas para acabar :( Ionaly joga a bandeira de PE com os autógrafos e Amy pega no chão e agita enquanto canta *-* todos piram quando tocam BMTL e MI, as primeiras músicas que ouvi do Evanescence. No final do show Terry e Troy entregam na minha mão as suas palhetas *-* de longe o MELHOR SHOW DA MINHA VIDA ♥ que chegue logo o próximo Evanescence Live in Recife II ♥








  [CONTINUA]

Comentário(s)